A atualidade da controvérsia do planejamento entre Roberto Simonsen e Eugênio Gudin e os paradoxos do modelo econômico de Luiz Inácio Lula da Silva (2004-2010)

Rosa Angela Chieza, Danielle Gaspary

Resumen


O artigo aborda as diferentes visões sobre o planejamento no Brasil de acordo com dois grandes intelec-tuais brasileiros do século XX: Roberto Simonsen (1889-1948) e Eugênio Gudin (1886-1986). Simon-sen foi defensor de planejamento econômico e via a industrialização como alternativa à elevação do nível de renda e a melhoria dos padrões de vida da população brasileira. Gudin defendia que o Brasil não necessitava de um plano e sim produtividade agrícola e livre mercado. A sequência de publicações sobre planejamento deu origem ao que se convencionou na História do Pensamento Econômico Brasileiro de “A Controvérsia do planejamento na Economia Brasileira entre Roberto Simonsen e Eugênio Gudin”. O cotejo entre as duas visões demonstra que essa controvérsia retorna à pauta de política econômica brasileira no início do século XXI, em função do retorno de visões teóricas que representam um “novo” ciclo em relação à necessidade de planejamento como processo global e contínuo.

Texto completo: PDF

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.



Iberian Journal of the History of Economic Thought
ISSN-e 2386-5768

© . Universidad Complutense de Madrid
Biblioteca Complutense | Ediciones Complutense